E quando precisa que uma edição no mínimo banal passe a ter a necessidade de defesa dos jornalistas do prêmio a história muda mais ainda. Patrícia  deu nota 10 para a edição sobre Phellipe e Lucas no show da última terça-feira e a única conclusão que eu posso tirar disso tudo é que Phellipe é bom pra caramba! Pois só sendo muito bom para que surja a necessidade de se contar pela primeira vez na história de um concurso uma mentira numa tentativa de se desconstruir a imagem de um participante. Esconderam suas qualidades, ressaltaram seus defeitos e, agora, na reta final, editam mentiras para causar polêmica.

A conversa em que Phellipe falava com Lucas sobre ele e Brenda foi levada ao telão como se Phellipe falasse dele e Lucas. Desculpe-me Patrícia, mas quando um jornalista dá nota 10 para uma mentira está na hora desse profissional começar a rever os seus conceitos. Ou pelo menos questionar o seu comprometimento com seu local de trabalho. Eu aprendi que nem tudo vale a pena, existem valores éticos que quando norteiam nossas escolhas podem a princípio dar a impressão que perdemos, mas que confirmam ao longo do tempo a nossa decisão como a mais acertada. Pautados pela ética nossas chances de erro são infinitamente menores.

Não é verdade que Phellipe “perdeu-se no excesso do não comprometimento”. Phellipe comprometeu-se como nunca nenhuma outra pessoa havia feito, ele assumiu de maneira clara e inequívoca o seu papel de jogador, de participante desse prêmio. E esse comprometimento imenso norteou toda sua trajetória e por ele foi julgado.  Julgaram Phellipe frio e calculista quando na verdade ele é doce e carinhoso, julgaram Phellipe capaz de cometer uma deslealdade a qualquer minuto e ele mostrou-se o mais leal dos amigos. Lealdade essa que nunca foi cobrada dos demais, como muito bem disse Phellipe, o compromisso de defender os amigos ele assumiu com ele, Phellipe. E esse sempre é o maior compromisso que a gente assume, exige muita coragem e firmeza para assumir os riscos, independente de retorno por suas atitudes.

Ele por se assumir não mais criança, foi julgado na sinceridade de seu envolvimento com Brenda. E Phellipe nunca usou esse romance para fazer auto promoção, pelo contrário. Assumiu um romance sem glamour, sem falsas promessas de amor eterno, sem cenas idílicas de capa e espada, assumiu um romance com Bren, vivendo cada verdade e cada dúvida em sua plenitude. E para isso também é preciso muita coragem de se expor, para se deixar julgar pelo que se é e não por uma projeção de um personagem que nunca existiu.

Por se assumir assim, alguns tentaram a todo custo jogar nas costas do Palito o ônus de uma perseguição à outras pessoas que nunca existiu. Mas, Phellipe é maior que tudo isso e sua natureza gentil apagou qualquer possibilidade de lhe amputarem um ódio visceral por qualquer um de seus adversários que a ponto de transformá-lo num vilão. Phe é feito de amor e não de ódio e por ser assim também foi julgado por todos. Queriam um vilão destrutivo, não conseguiram, pois o nome de Phellipe é construção. Queriam um herói descontrolado, bêbado e prepotente, também não conseguiram, pois o nome de Phellipe é equilíbrio.

Foi Phe quem trouxe o seu amigos unidos por três longos meses, foi amigo e líder, foi referência. Obrigou com sua maturidade que todos também se comportassem de maneira adulta, sem pitis. E também por isso foi penalizado, Phellipe foi o primeiro dos amigos a ser julgado por seu grupo. Mesmo assim, depois do primeiro baque, ele levantou a cabeça e foi orgulhoso e tranqüilo enfrentar mais um julgamento do público.

Segundo dizem, Phellipe “pecou por excesso de falta de comprometimento”… Ah… Tá bom, fica combinado assim. Que pena Senhor Produtor, pois Phe foi o seu ‘jogador’ mais comprometido, o mais disciplinado. O que se esmerou em todas as provas. Ah… Tá… Phellipe não se comprometeu com Brenda. É isso? É esta sua preocupação? Você também se tornou fã? Mas, Phellipe se comprometeu sim com Bren. Comprometeu-se naquilo que é mais difícil para um homem comprometer-se com uma mulher. Assumir todas as dificuldades impostas pela relação, comprometeu-se a ajudar o outro a crescer, a enfrentar os seus fantasmas, as suas dificuldades, comprometer-se a fazer de uma mulher uma companheira, comprometer-se com se a quisesse para uma vida inteira.

Phe com uma paciência infinita comprometeu-se com as mudanças de humor da Bren, com os esqueletos que ela certamente tem guardados dentro de seu armário que a torna uma menina tão cheia de dificuldades em encarar um relacionamento de maneira séria.  Phe comprometeu-se com Bren quando decidiu que gostava dela independente de existir outro em sua vida, quando num momento mágico para ele. Ali, mais uma vez, Phellipe comprometeu-se com Brenda, ficou ao lado dela, não deixou que, assim como a facada do Gui..

Ao não questiona-la, ou melhor, ao afirmar sua extrema confiança em Brenda e no que ela sentia, ele comprometeu-se com ela como nenhum outro namorado havia se comprometido anteriormente perto de mim. E mesmo na história da Aline ele comprometeu-se com a verdade dele e não com a sua verdade ou com aquela que os outros esperavam dele. Ele havia avisado à Brenda que ele não tomaria partido naquela briga de sexta série. Eu, particularmente, questiono a validade dele ter ido apartar a briga de Brenda e Aline. Já falei aqui e vou repetir, Brenda não queria que Phellipe fosse tirá-la do banheiro, do meio da confusão, ela queria que Phe se juntasse a ela na briga com Aline. Sinceramente? Da maneira como Bren estava descontrolada não sei qual seria sua reação se Phellipe encostasse um dedo nela para tirá-la de lá.

Ah…Ta legal… Phellipe disse na piscina que caso Bren fosse prejudicada a responsabilidade era inteiramente dela. Mas, Phe já pagou por essa declaração, já perdeu os fãs que tinha que perder a um mês atrás e nem por isso, naquela época, perdeu de vez o seu favoritismo. Aliás, fez melhor ainda, no decorrer de lá para cá conseguiu recuperar muitos desses fãs por mostrar-se cada dia uma pessoa mais encantadora. Você, torcida, vai deixar que alguém, seja lá quem for, de antemão declare a derrota do Phellipe? Como alguém pode afirmar algo que ainda não aconteceu? E, mais, depois dessa declaração a preocupação com a lisura da votação terá que ser redobrada.

Mesmo com toda a decepção que eu tive com a produção dessa mini-tour eu duvido que a falta de profissionalismo seja tamanha a ponto de não deixarem que os números falem mais alto. Mas, a superação está nas mãos de vocês, organizem-se nas comunidades, façam mutirões de votos, aprendam com os adversários suas táticas, façam controle dos votos feitos por telefone, superem seus adversários, não deixem que os números sejam pequenos e desanimados, pois aí sim vocês darão todas as brechas para a manipulação e a derrota antecipada. Façam como Phellipe. Comprometam-se.

Pois, Phellipe comprometeu-se sim. Comprometeu-se e posicionou-se na briga de Aline com Tom, na briga de André com Gui, na briga de Flu com todo o grupo, comprometeu-se com Brenda. Phellipe nunca deixou de expressar sua opinião. Mas, não perdeu a calma, não fez barracos, não ficou bêbado, não passeou de cueca branca pela casa, não distribuiu beijos apaixonados pelos jardins, não fez promessas vãs de amor eterno. Sabem por quê? Porque ele é único, foi ele por inteiro. Foi, e está sendo o melhor. O mais íntegro, o mais leal, foi divertido na medida certa, é charmoso por natureza, é gaúcho por nascimento, é gente por vocação.

Amanda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: