24 horas.

Vício é lugar de moradia, é o tipo de coisa que a gente desiste pelos outros e não pela falta do que fazer. Fale o quanto quiser dos vícios, da necessidade, da dependência, do péssimo hábito, mas todo vício é companhia. Vício completa lacuna que precisamos.

A pepsi me fez companhia aquela noite. Troquei as amizades da noite por ela. Esperei o quanto pude, suportei até onde a ansiedade deixou. A chuva não combinava com a ocasião, a multidão tornava pior o que eu já não conseguia mais encarar.

O Gessinger abriu o show com a música “Até o fim”, que ironicamente diz: “eu não vim até aqui pra desistir agora”. Mas eu me conheço, eu me traio, sou denuncia antecipada, literatura fácil que a gente nem precisa conhecer. Estraguei o que era sonho, ou estragaram por mim – ainda não sei.

Fui embora muito antes do fim, assim como largo tudo que acredito, assim como desisto de tudo que levo nos bolsos.

Já do lado de fora, caminhando debaixo de chuva, ouvi tocar “um dia especial”. O resto de coração que eu tinha deixei no meio fio, desapareci ao me publicar. Parei, respirei e tomei o último gole.

Antes de duvidar de qualquer vício que eu seja ou tenha; saiba que são meus vícios e estão lá quando preciso…. você não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: