Capítulo 1

Agora estou aqui nesta cama gélida, tentando transferir todo o calor do meu leve corpo para esta coberta fria e sem vida. Não sinto vontade de dormir e acabo sendo obrigado a escutar tudo que vem à cabeça. Luto contra mim mesmo nessa tentativa frustada de me desconectar do próprio pensamento. Quanto mais eu tento, mais altas são as vozes que me importunam e não me deixam relaxar. Alguém passeia pelos meus desvaneios em conversas intermináveis sem que eu crie mais do que apenas uma vaga familiaridade.
Não consigo dormir porque no fundo não quero mesmo, preciso lembrar de algumas coisas antes que eu desista do dia de hoje. No teto, não vejo luzes nem reflexo. Aqui a noite é realmente escura. Quase tão escura como a noite em que peguei pela primeira vez na mão de Vitória.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: